Tecnologia

Bilionários da tecnologia adicionaram R$ 3,8 tri às suas fortunas

Os super ricos da tecnologia surfaram na onda da inteligência artificial e acumularam a quantia recorde de US$ 750 bilhões

Existem pessoas ricas e super ricas. Os magnatas da tecnologia estão cada vez mais na segunda categoria. A Forbes encontrou 342 bilionários com fortunas oriundas de empresas de tecnologia na lista de Bilionários do Mundo deste ano, acima dos 313 do ano passado. Como grupo, eles valem US$ 2,6 trilhões (R$ 13,1 trilhões), mais do que qualquer outra indústria e surpreendentes US$ 750 bilhões (R$ 3,8 trilhões) a mais do que em 2023, um ganho maior do que qualquer outro segmento.

Ninguém teve um ano melhor do que o CEO da Meta, Mark Zuckerberg, cujo patrimônio líquido aumentou mais do que o de qualquer outro bilionário, subindo quase US$ 113 bilhões (R$ 572 bilhões) nos últimos 12 meses, para um valor estimado em US$ 177 bilhões (R$ 897 bilhões). A alta de 182% da Meta impulsionou Zuckerberg, que possui 14% da empresa, do 16º para o quarto lugar entre os mais ricos do mundo no ranking de bilionários da Forbes, sua posição mais alta até agora.

O que Zuckerberg chamou de “ano da eficiência” da Meta — incluindo demissões, corte de custos e foco em sua publicidade e negócios principais — fez os investidores comemorarem.

A empresa cresceu, entrando em seu 20º ano e distribuindo seus primeiros dividendos. Claro, Zuckerberg também está investindo em inteligência artificial, dizendo à Forbes em 2023 que “a IA vai se espalhar por todos os setores” na Meta.

Claro que o maior motivo por trás do rali tecnológico é a febre da inteligência artificial, à medida que os investidores correm para as empresas que desenvolvem produtos de IA ou vendem produtos para empresas de IA. O símbolo do boom, o cofundador e CEO da Nvidia, Jensen Huang, teve um ano espetacular. As ações da Nvidia dispararam, colocando Huang entre as 20 pessoas mais ricas do mundo pela primeira vez — acima do 78º lugar no ano passado. Ele vale cerca de US$ 77 bilhões (R$ 390 bilhões) . Outro acionista da Nvidia, o membro fundador do conselho, Harvey Jones, tornou-se bilionário este ano com o aumento das ações, um dos vários novos magnatas da IA a entrarem na lista da Forbes.

Gigantes da tecnologia dos EUA também estão entrando na onda, investindo pesadamente nos grandes modelos de linguagem de IA e no poder de processamento que eles exigem, animando os investidores e tornando seus fundadores ainda mais ricos. A Microsoft fechou parcerias com a OpenAI e a Inflection AI, a Amazon e a Alphabet investiram na Anthropic AI e a Alphabet desenvolveu seu próprio modelo, o Gemini. Vários bilionários associados — Bill Gates, Jeff Bezos, Michael Dell, Steve Ballmer, Larry Page, Sergey Brin e Larry Ellison — estão todos pelo menos US$ 20 bilhões (R$ 101 bilhões) mais ricos do que estavam no ano passado. (Elon Musk, a segunda pessoa mais rica do mundo, emprega muita tecnologia em sua holding mais valiosa, a Tesla, mas não está incluído entre os bilionários da tecnologia porque o classificamos como um bilionário do automobilismo.)


Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo